Tridimensional – Um lugar no mundo

ColegioCertus EnsinoFundamental RedeUNOi 24 de outubro de 2017

FACEBOOK TWITTER

As turmas do 2º ano do Colégio Certus, de São Paulo (SP), desenvolveram noções de espaço com a construção de maquetes de casa.

Cada criança representou a moradia de formas diferentes, com paredes, cômodos e móveis usando a imaginação e muita criatividade.

O trabalho devia ter formas geométricas como quadrada, retangular ou em L, além de dividir em ambientes: assim, o aluno poderia entender e compreender a utilização de cada cômodo da casa. Um conhecimento do espaço vivido, percebido e concebido. “Fizemos a maquete como um trabalho de Geografia, porque estávamos aprendendo sobre plantas da casa”, comenta Maria Júlia, aluna do 2º B1.

Reconhecer os diferentes tipos de construções e moradias foi o objetivo da atividade, que contextualiza os conteúdos de Geografia “Onde você mora” e “Diferentes tipos de moradia do Brasil”, do material UNOi. Para a criança é importante a compreensão do espaço físico em que está inserida para a formação da concepção de vida, porque é o local em que desenvolve suas rotinas, seja na escola, onde passa uma boa parte do cotidiano, ou no lar. Ela se percebe como indivíduo e cidadão que pode atuar no mundo.

O material do UNOi visa apresentar aos alunos que antes das técnicas de construção trazidas pelos portugueses, os indígenas já construíam diversos tipos de moradias utilizando madeira e folhas de árvores, e que ainda é comum em algumas comunidades em muitas regiões do Brasil construções feitas de taipa de pilão ou pau a pique.

A professora Patrícia Osada destaca: “Os alunos se divertiram muito com a atividade. Mostraram como é sua casa e contaram como foi construir com a família a maquete, quem pensou, executou, pintou e como conseguiu encaixar tudo”. Os trabalhos ficaram expostos na sala de aula.

A exposição teve como diferencial a visita de outras turmas. “Em formato de círculo, cada turma convidada passou por todas as maquetes e cada criança tinha de apresentar e tirar dúvidas”, explica a professora Simone Rodrigues. Desta forma o visitante aprendia o que é uma planta baixa e percebia que na planta baixa os cômodos e objetos são vistos do alto.

Foi um ganho no aprendizado do trabalho, como enfatiza Patricia: “A apresentação desenvolve a oralidade da criança, e a construção da maquete estimula a criatividade”. O recurso didático traduz a leitura da paisagem de maneira prática e divertida para a elaboração das noções de espaço de forma tridimensional.

(Texto enviado para a editoria do Blog UNOi por Marcio David, do Colégio Certus.)

Posts Relacionados

Depois do Evolução UNOi

O Evolução UNOi, que aconteceu entre 3 e 5 de maio, em Foz do Iguaçu (PR), foi um evento para mostrar para todos

Depoimentos Encerramento EvoluçãoUNOi

1 semana

Arquétipos REDEi – A Jornada (Parte III)

Durante o Estação REDEi 2018, realizado nos dias 23, 24 e 25 de março no Guarujá (SP), apresentamos aos partici

Arquétipos Professor REDEi2018

3 semanas

Plickers: que “bicho” é esse?

Quem é professor nos dias atuais sabe como é difícil atrair a atenção e despertar a vontade de aprender nas cr

AtmosferaEscolar CulturaDigital RedeUNOi Tecnologia

4 semanas

Comentários