Reggio Emilia e a infância

AtmosferaEscolar EducaçãoInfantil Escola 8 de abril de 2016

FACEBOOK TWITTER

“A criança é feita de cem”. A escola e a cultura, por outro lado, “roubam-lhe noventa e nove”.

Dizem-lhe:
de pensar sem as mãos
de fazer sem a cabeça
de escutar e não falar
de compreender sem alegrias
de amar e de maravilhar-se
só na Páscoa e no Natal.

No poema “Invece il cento c’è”, Loris Malaguzzi conta a visão que tem da infância. Visão essa que o fez criar, no pós-guerra, a filosofia Reggio Emilia.

A Reggio Emilia conquistou adeptos no mundo todo. “A ideia é que a escola não deve trabalhar só as linguagens codificadas e reconhecidas hoje”, diz uma educadora entrevistada nesta grande reportagem da Univesp TV. No vídeo, você conhecerá duas escolas da cidade italiana que batizou a filosofia. Ouvirá a opinião de educadores, pais e verá as crianças produzindo, debatendo e aprendendo.

Posts Relacionados

A construção do conhecimento em rede

Falar em internet, em conectividade, já não basta para o momento atual. As dúvidas quanto à necessidade de traz

Aprendizagem Conectividade EvoluçãoUNOi Rede

2 dias

“O segredo de Xangai” para a excelência na Educação Básica

No último dia do mês de maio, comecei uma viagem de longas horas desde Recife até Xangai, a maior cidade da Chin

EducaçãoBásica EnsinoFundamental ExperiênciaInternacional Formação

6 dias

Formando uma geração bilíngue

O ensino bilíngue no Brasil virou uma febre. Há 36 anos surgia a primeira escola bilíngue e, em função da falt

Bilinguismo EducaçãoBilíngue Formação RedeUNOi

1 semana

Comentários