Reggio Emilia e a infância

AtmosferaEscolar EducaçãoInfantil Escola 8 de abril de 2016

FACEBOOK TWITTER

“A criança é feita de cem”. A escola e a cultura, por outro lado, “roubam-lhe noventa e nove”.

Dizem-lhe:
de pensar sem as mãos
de fazer sem a cabeça
de escutar e não falar
de compreender sem alegrias
de amar e de maravilhar-se
só na Páscoa e no Natal.

No poema “Invece il cento c’è”, Loris Malaguzzi conta a visão que tem da infância. Visão essa que o fez criar, no pós-guerra, a filosofia Reggio Emilia.

A Reggio Emilia conquistou adeptos no mundo todo. “A ideia é que a escola não deve trabalhar só as linguagens codificadas e reconhecidas hoje”, diz uma educadora entrevistada nesta grande reportagem da Univesp TV. No vídeo, você conhecerá duas escolas da cidade italiana que batizou a filosofia. Ouvirá a opinião de educadores, pais e verá as crianças produzindo, debatendo e aprendendo.

Posts Relacionados

Um salve a Espinosa!

Em seus estudos sobre ética, Espinosa se pôs a pensar sobre a importância dos afetos e dos encontros que temos n

Professores REDEi2018 RedeUNOi

3 semanas

Plataforma Flamingo: avaliações e diagnósticos

Como o diagnóstico fornecido pela Plataforma Flamingo pode contribuir positivamente para o desenv

Avaliação Flamingo Plataforma

1 mês

Jornada Habilmente 2018 – perguntas e respostas

Nesta segunda-feira, 5 de fevereiro, começa o período de aplicação de HabilMente nas escolas parceiras do UNOi

3 meses

Comentários